quarta-feira, 22 de fevereiro de 2017

Quando estás exactamente a meio da verdadeira semana de cão...

E não tens ninguém à beira que te passe a mão pela cabecinha e te diga qualquer coisinha que te aqueça o coração. 

"Pronto, pronto... Já vai passar!", digo eu de mim para mim própria.



quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017

Já pensei muitas vezes nisto...

Já me questionei muitas vezes sobre a forma como uma pessoa culta, um estudioso, um erudito, quiçá filósofo ou assim, insultaria.

Por exemplo, ia Immanuel Kant muito sossegadinho lá na sua vida quando passa uma carroça com muita velocidade sobre uma poça de água, molhando-o todo. Ao Immanuel sobem-se-lhe os calores, dão-se-lhe os nervos, e insulta o carroceiro como?

Eis que se não quando surge-se-me um vislumbre... Uma espreitadela por entre os buraquinhos da persiana...


"Cafre", hã! "Cafre"! 

É um insulto muito bom... Vou levar para a vida. 

É que uma pessoa insulta, desopila os fígados e o mais certo é a outra parte não perceber e assim não se corre o risco de receber um pêro na mona como troco. Gosto muito.