quinta-feira, 9 de novembro de 2017

Quem muitos burros toca...

Há dias em que parece demasiado difícil, quiçá impossível, tocar o burro para a frente. Nem que nos foquemos só num: Não, não dá. Não vai dar...

Hoje foi um desses dias.
Ontem também.
E anteontem.
E antes de anteontem.

Talvez amanhã o tempo melhore.

domingo, 5 de novembro de 2017

Kids just being kids.

Tento não os entulhar com as merdas desta vida. São miúdos. Só miúdos. 

Ao mais velho exijo responsabilidade com as coisas da escola, e aos dois boa educação e consciência do e pelo outro.

De resto... Que esfarrapem as sapatilhas por se empoleiraram em tudo quanto é muro e que se emporcalhem em grande na relva molhada desta vida... É mesmo para esse lado que durmo melhor.


sexta-feira, 3 de novembro de 2017

Boa noite, eu sou a N-nervos de aço-M.

Dois fios. Uma agulha. Cinco nós.

1h34 depois.
(Sim, uma-hora-e-trinta-e-quatro-minutos da minha preciosa vida, depois.)

Dois fios. Uma agulha. Zero nós.

Palmas para mim.


Anda aqui uma pessoa mantida em sofrimento a verdes, a carnes brancas, a migalhas de pão escuro e a chá sem açúcar...

Para depois chegar uma boa nem sei alma do outro lado do Atlântico carregadinha das únicas guloseimas a que a pessoa não consegue resistir.


Não se faz.


quinta-feira, 2 de novembro de 2017

"Apontador?! Ah sim, temos, temos... Já lho trago..."

... "Ora aqui tem, NM."


Por acaso estava a pensar naqueles que também dão para mudar slides... 
Mas tudo bem.

quarta-feira, 1 de novembro de 2017

Presunção e água benta...

Todo orgulhoso o Jr. faz a roda só com uma mão. (Agora anda nisto... Todo acrobata. Treina no cimento do pátio da escola e vai ser uma sorte se passar esta fase sem um osso partido ou coisa que o valha.) O Baby quer imitá-lo e faz uma tonteria qualquer, com as duas mãos no chão e um pequeno saltinho.

[Jr., com um sotaque tão tripeiro que até fere nos ouvidos] Oh, oh... Pffff... Isso é muito fácil.

[NM, a tentar domar o ego] É muito fácil para ti... Mas ele só tem três anos. Tu com a idade dele não fazias as coisas que ele faz...

[Jr., de ego indomável] Pois... Não fazia, claro que não fazia... Eu também não tinha um irmão esperto e ágil para me ensinar as coisas como ele tem... Assim é fácil, claro!

(...)

..."um irmão esperto e ágil"...

Claro!
Evidentemente.

Em busca dos castanheiros perdidos.

Literalmente.