terça-feira, 30 de maio de 2017

Ai isto dos blogs anda uma seca?! Como assim? Ora vinde cá, vinde cá que vos vou ensinar algo que vos extasiará de tão desconcertante que é.

Não, não é o cheiro da maresia, da terra molhada, da relva recém cortada ou do café acabado de fazer ou moer. Também não é o cheiro dos livros. Nem o do pão a sair do forno.
E não, também não é o cheiro da gasolina, da cola ou da tinta. Nem o do fumeiro de Trás os Montes, vede lá.
De todos os cheiros, o que mais me emociona é, de longe, o do leite hidratante Mustela. Emociona-me. Emociona-me verdadeiramente. Cá por coisas, em casa dos meus pais sempre houve creme Mustela a rodos, pelo que até aos 18 anos a minha vida cheirou a Mustela. E é a Mustela que cheiram as minhas recordações de infância e adolescência. Uso Mustela para as mãos só para sentir o cheiro (em abono da verdade o creme não é lá grande coisa). É algo que me faz sentir que tenho a minha vida nas mãos. E tenho. Literalmente.
Sei que é um cheiro que muita gente gosta.
O que muita gente não sabe é que "Mustela", o cheiro da minha vida, é...
{rufar de tambores}
O nome científico das...
{rufar de tambores}
Do-ni-nhas!
Badum-Tsssss....
(...)
Pois é. É a vida.
Não sabieis, ora não? Pois claro que não...

21 comentários:

  1. ahahahha Não sabia mas também continuo a usar apesar de os putos estarem bem crescidinhos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não sabias. Vês... Que seria de ti sem os meus super úteis ensinamentos.. :DDDDD

      (Agora a sério, o creme em si resulta-vos ou também é mais pelo cheiro?! Eu tinha ideia de ser um creme muito bom, mas agora acho que não é...)

      Excluir
    2. É aquele cheirinho a bebé, isso outros bem melhores. E gosto de lhes lavar os cabelos com o champô de vez em quando.

      Excluir
    3. É só pelo cheirinho, os dermatologistas preferem cenas sem cheiros e mais neutras. As mães, não tendo filhos com problemas de pele, gostam de bebés cheirosos. :DDDDDDDDDDDD


      (não digam a ninguém, mas ás vezes até uso o perfume do ursinho que eles têm, tem um cheirinho a colónia tão fresquinho).

      Excluir
    4. Olha que nunca experimentei a colónia Mi... Vou ver...

      Excluir
  2. A memória mais remota queeu tenho da Mustela, é a de um anúncio gigante, na montra da farmácia, com um bebé loiro e lindo, e que rezava assim: "É um bebé Mustela. Vê-se logo".
    Depois, muito mais tarde, foi o creme de eleição para todos os meus bebés. Cheiroso e muito fácil de aquecer entre mãos antes de lho pôr. Ainda hoje me cheira a bebé meu, quando me cheira a Mustela.
    Uma delas comia o creme. Esperava que eu lho passasse no corpinho e depois lambia os braços. E estendia as mãozinhas, "Mais", e eu punha um bocadinho nas palmas para ela lamber.
    Adoro :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ahahahahahahahahahah uma filhota lambia Mustela??? :)))) percebo perfeitamente, a mim também me apetece comer os miúdos quando lho ponho...

      Excluir
    2. A minha filha (ainda) come quilos de creme :D

      Excluir
    3. Sim. Ficava sem creme nos bracinhos, e não adiantava repor, porque ela voltava a lamber :D

      Excluir
    4. Mas aquilo sabe bem?!!! Logo já vou ver... "Era um sandes de Mustela, sffv.", "Nutella?!", " Não, não... Mustela. Mus-tela!" :DD

      Excluir
  3. Ena, farias um brilharete num jantar de bloggers! " Vocês sabia que mustela é o nome científico das doninhas?". Até já estou os estou a imaginar, a deixar cair os talheres no prato e o creme de marisco pelos cantos da boca aberta de estupefacção..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Yap. Nem imaginas. É por estas e por outras que as pessoas adoooram que eu vá a esses convívios. Comigo a conversa é sempre interessante. Super interessante. Ui.

      Excluir
  4. Há cheiros que me trazem memórias únicas, mas nada me traz mais conforto do que um som muito específico, que não tem igual. Não, não é a voz da minha mãe, nem das minhas avos, nem o riso da minha filha, o meu som de conforto é... txaran.... O som da tesoura da minha mãe a cortar os tecidos na mesa a sala para nos fazer os fatos para as festas da escola, os mais fabulosos da escola, invariavelmente. Aquela combinação mágica tesoura/tecido/mesa/ritmo é irrepetível, roc, roc, roc,roc...

    (quando corto tecidos em minha casa para os fatos da Mironinho o som é completamente diferente, um desconsolo).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. :))) o jeito de mãos é genético, estou a ver... :)

      Excluir
  5. Quando estava grávida deram me um cabaz de Mustela. Ai o cheiro! Cheirava tão bem!!!
    Mas calhou-me uma filha com pele atópica. E os cremes não cheiram a nada...

    Máxima

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ora, bolas. Pois, aquilo hidrata pouquinho hidrata... Usa-os tu!

      Excluir
    2. Dei a uma amiga que tinha tido uma filha mais ou menos na mesma altura.

      Excluir
  6. Foste envolvida no movimento "selinho Blog em bom", tens agora vinte e quatro horas para escolher um blog que gostasses de ser, explicando-nos porque é que aquele blog é mesmo um blog em bom e para desafiares mais cinco bloggers para este interessante desafio que pretende promover o convívio entre todos os bloggers, ou então um panda bebé morrerá e todos sabemos que os pandas são animais fofinhos que não merecem falecer só porque alguém não responde a um desafio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi?! Já vou ver o que se passa...

      Excluir