segunda-feira, 21 de dezembro de 2015

Eu, Sportinguista, me confesso...

Veio o Bruno de Carvalho e aquele seu estilo tão... peculiar, e eu engoli em seco.

Depois veio o Jesus e aquele seu estilo tão... enfim... peculiar, e eu tirei a echarpe, abanei as mãos em direção à cara para ter um pouco de ar fresco e assobiei para o ar, afinal a vida continuava e o que não nos mata torna-nos mais fortes.

Depois vieram as conferências de imprensa do Otávio Machado e aquele seu estilo tão... ora deixa cá ver... peculiar, e eu... Bom... Eu dou por suspensa a minha militância.

Aqui e agora, eu me confesso. 

Doravante e por tempo indeterminado sou, então, uma sportinguista de militância suspensa.

Pronto. De momento é tudo.

23 comentários:

  1. Querida NM,
    Quanto eu gostava ler a definição de "peculiar" constante do seu dicionário...
    (E o que me ri com este post...)
    Boa tarde,
    Outro Ente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querido Outro Ente,
      No meu dicionário o "peculiar" só encontra sinónimo num acrónimo inglês. O wtf.

      Um beijinho.

      Excluir
  2. Eu nem esperei pelo Octávio, quedei-me logo no Jesus...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A primeira vez que vi o Sporting ganhar tinha catorze anos. Foi a Taça em 94 e chorei quando vi o Iordanov a correr com o troféu pelo relvado. Até ao 10° ano fui a única sportinguista da turma. (Do 10° ao 12° éramos dois.) Aguentava mais quinze, vinte anos como fiel adepta, mesmo que não ganhássemos nada. Mas com dignidade. Assim não. Com esta gente não.

      Excluir
  3. Pipocante Irrelevante Delirante21 de dezembro de 2015 16:59

    Isto em Roma há que fazer como os Romanos.
    Sem entrar em grandes dissertações, o Sporting foi gerido durante anos e anos por bandidos, mas eram gatunos finos, daqueles que fazem capa na Caras e almoçam no Olivier, sob o olhar do povo embevecido. A malta gosta desses, são bem falantes e têm boa postura.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não concordo nada com isso de Roma PID. O fim não justifica os meios. Por mim bem podem ganhar este mundo e o outro. É aquilo do pobrezinho mas honrado (nunca sairei da cepa torta, bem sei).
      Quanto a isso dos anteriores gatunos finos... Não se provou nada PID. Quer dizer... Quando foi aquilo do Gonçalo Cristóvão fiquei... Envergonhada, vá. E desiludida. E triste. Mas não se provou nada de mais nada nem ninguém. Podemos tentar adivinhar o que se passa nos meandros, mas não pondo o dedo mindinho no fogo não passará disso, de palpites.
      Agora, destas pessoas eu vejo o incitamento àquilo que o futebol tem de pior, à irracionalidade. Não gosto.

      Excluir
    2. Pipocante Irrelevante Delirante22 de dezembro de 2015 10:36

      Claro que nada se provou... como no BES, BPN, BANIF, Freeport, não há provas, é tudo gente inocente

      Excluir
    3. Pipocante Irrelevante Delirante22 de dezembro de 2015 12:50

      Foi o Paulo Pereira Cristovão. que para além de depositar dinheiro em contas para posteriormente os poder entalar(?), criou no clube um conjunto de práticas tão distintas como seguir jogadores, fotografá-los com terceiro(a)s, etc. Claro, copiando o que se fez, e talvez fará ainda, nos vizinhos para lá do Douro.
      O Sporting é um pouco a imagem deste triste País, os projectos imobiliários, o desbaratar de património, o destruir de capital humano. Que se lixem os adeptos, o sporting tinha clientes. As modalidades foram extintas. Nem pavilhão se dignaram a construir. Ah, mas fizeram um Estádio... que derrapou em tempo e custos (ring a bell?), e um centro comercial de gosto duvidoso, bem como outras estruturas, entretanto vendidas... abaixo de custo, a amigos.
      A diferença é que o Sporting tem lá agora um carroceiro a dirigi-lo, e embora o tuga seja apreciador de animais, não suporta o cheiro e a m###a que vão deixando pela rua. Daí o tipo que conduz a carroça, que se apeia para recolher a poia do cavalinho, não ser gente decente para dirigir algo mais que, lá está, a carroça. Pelo contrário, o País continua com um bem-falante à frente. Dito isto, tenho mais esperança no Sporting do que no país.

      Claro que não suporto o estilo do homem, acho-o até contraproducente, além de irritante. Mas muitas vezes nesta triste nação, um tipo só é ouvido, e até respeitado, se disser ca$%&$%s e fizer basqueiro constante.
      Mas o futuro dirá em que lugar ele ficará na HIstória do clube, e do dirigismo desportivo nacional, esse leito de virtudes.

      Excluir
    4. Tem razão PID, já nessa altura do PPC deixei de falar com paixão de futebol. É muita podridão! O que se passa dentro das quatro linhas é o de somenos importância, não é?! Pois é. Até ver estou fora.

      Excluir
  4. Comigo a coisa toma contornos patológicos: comecei a seguir o BdC no FB.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu percebo Mirone... É como aquilo de não conseguir evitar de olhar para um acidente.
      Se fosse presidente do Benfica eu também acharia graça, mas assim...

      Excluir
    2. É mesmo isso. Tanta ... Peculiaridade, chamemos-lhe assim, hipnotiza-me.

      Excluir
    3. Tal e qual, tão mau que chega a ser bom.

      Excluir
  5. Eu, apesar de todos esses pequenos "contras" que apontas, continuo a ser Sportinguista ( mas não chego ao ponto da Mirone) e estava bem mais feliz há uma semana.....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É um acto de fé puro e duro. Tenho fé de um abrir o FB e ter lá a notificação de um status que me impressione. Pela positiva! :))))

      Excluir
    2. Eu acho é que te queres rir... ;)

      Excluir
    3. Eu também continuo a ser sportinguista ana. Só suspendi a minha actividade por tempo indeterminado, mas claro que continuo a ser sportinguista, que isso não se escolhe. É-se escolhido. ;)

      Excluir
  6. Causam assim algum embaraço, é facto.

    ResponderExcluir