sábado, 19 de dezembro de 2015

Um tudo nada exagerado.

Estimado homem tem um apego desmedido pelos seus brinquedos, que preserva praticamente como novos. O Jr. tem cuidado e marido deixa que ele, só ele, brinque com eles, logo que... "Já sei pai, já sei... Com muito cuidado, eu sei".
Estas chamadas de atenção ficaram há meses lá trás até que hoje, numa ligeira paragem cerebral, o Jr. bate numa mesa com um totem da Playmobil que fez as delícias da infância de meu marido, há 30 anos ou coisa que valha.


Depois de um breve paragem cardíaca, Estimado Homem diz a Jr num discurso mal articulado e de garganta seca. "Olha... Tu olha... Pela tua rica saúde... É que isso tem mais anos que tu e que o Zé e o Miguel e o primo Franscisco e a prima Catarina... E que olha... Que todos!"

Nesse momento tocam à campainha. Entra o meu sobrinho (4 anos). Diz-lhe o Jr. ainda com o totem na mão:

- "Vou ali guardar isto porque tu não podes brincar com ele."

- "Porquê?"

- "Porque tu ainda és pequeno e isto é muito importante..."

- "É?"

- "É. É de quando Jesus ainda existia, sabias?"



8 comentários:

  1. Não ter dito que foi onde Jesus foi crucificado...

    ResponderExcluir
  2. Ahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahah
    Esse miúdo é uma tara!

    ResponderExcluir
  3. Ahahahaahhaha! Estava aqui a passar no canal História um filme sobre a Biblía, o que me contextualizou logo a peça histórica! É realmente uma relíquia!

    ResponderExcluir
  4. Respostas
    1. Eu sou novíssima I.... Já o meu marido... ;)

      Excluir