quarta-feira, 23 de dezembro de 2015

Não serão demasiado novos para me porem assim em causa?*

O mais velho diz-me e insiste que é "IM-POS-SÍ-VEL", "capa" não se escrever com um "k", que isso "não faz sentido nenhum".

Logo a seguir diz-me e insiste o mais novo que o animal da foto não é um " porquinho da Índia", diz que não, que não, que não é um "pôco", que é um "gato" (i.e. "rato").


E é isto a minha vida.

*Ou do sentido crítico, que eu cá vejo (quase) sempre o copo meio cheio.

8 comentários:

  1. Não me parece "pôco", também! Está, até, muito limpinho, raios!

    Beijocas e Festas Felizes, NM! :)

    ResponderExcluir
  2. Até parexe k não xabes k kasa xe eskreve k kapa... :DDDD

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Xkeci-me k é uma kriança da nova geraxão. :DDD

      Excluir
  3. <3
    tadinhos. daqui a pouco entram nos elevadores e dizem que estão lá n graus em vez do número de pessoas...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nessa altura vou deixá-los a tua casa e trago os teus. :DDDD

      Excluir
  4. NM, sofri do mesmp problema com o K :P E depois eu era teimosa (eer não mudei muito, na verdade) e fartei-me de bater nessa tecla até me ter rendido às evidencias. Foi isso e perceber que nao se escrevia "muinto"... Custou-me!

    (Um Natal muito feliz, querida NM :))

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Como no meu tempo (oh god estou tão velha) não havia k no abecedário nunca se me tinha ocorrido a pertinência da questão. :D

      (Feliz Natal Melissa, tudo de bom para ti e para os teus. :))

      Excluir