quinta-feira, 9 de fevereiro de 2017

Trigo limpo, farinha Amparo.

Hoje o mais velho foi para a escola convalescente de uma gastroenterite.

Hoje o mais novo não foi para a escola porque apanhou uma gastroenterite.

16 comentários:

  1. As melhoras do Baby ( e compra mais bifes)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada ana. Não me parece que vá dar tão forte.
      (Esta malta tem é que se organizar. Ou bem que fico em casa a aparar-lhes o vómito ou bem que me deixam ir trabalhar para lhes comprar bifes com fartura. Assim não dá...)

      Excluir
  2. O meu tá de conjuntivite... Também ficou na avó!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oh, as melhoras para ele Silent. (As avós... Que bom... :) bem sei que dás o devido valor... nós cá temos de nos desenrascar sozinhos e olha que há alturas em que é bem complicado.)

      Excluir
  3. Pipocante Irrelevante Delirante9 de fevereiro de 2017 12:09

    É o ciclo da vida
    (ouvi isto na Guarda do Leão)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Plosjólhos... Já deito plosjólhos tanto a Guarda do Leão como a Patrulha Pata...

      Excluir
    2. Pipocante Irrelevante Delirante9 de fevereiro de 2017 13:24

      Ja passou, já passou...

      Excluir
  4. Vai à bruxa (ou então não porque pode também apanhar uma gastroentrite e a coisa ser ainda pior para o teu lado)...;) Força nestes dias menos bons!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Mamã Iogurte. :)

      (Bolas, passar uma gastroenterite a uma bruxa é que não... :DDDD ainda se enervava comigo e me fazia chover sapos em casa ou o caraças...)

      (A parte boa de já ter vivido coisas más a sério é que estas coisinhas pequenas são, enfim, relativizadas como devem ser.Haja saúde da que importa que com gastroenterites e desconhecidos desarmados e, coitados, desafortunados, podemos nós bem.)

      Excluir
  5. Querida Nê, espero que o Baby melhore rápido e que o Jr. continue com apetite para os bifes.
    Para si, um grande beijo da

    ResponderExcluir
  6. Olha,eu desde há 5 anos que vim para França, já apanhei 3 gastro (nunca me aconteceu em PT), o miúdo só uma das vezes apanhou. Eu que estava há 5 dias sem comer/segurar nada no estômago, fiquei com o miúdo que estava a vomitar. Habituada às entradas a vomitar onde tivessem, e chorarem baba e ranho durante horas, qual é o meu espanto quando ouço o miúdo de 6 anos vomitar, levanto me a correr (eram praí 6 am), a pensar "estou a morrer e ainda tenho de limpar vómitos".

    Chego, estava o miúdo em frente à sanita, descarga de água, olha mãe vomitei, vou saltar para cima do sofá, correr para a casa de banho sozinho, olha mãe vomitei outra vez, saltar no sofá, ...

    E eu? A morrer no sofá, porque tinha que estar ao pé dele. Não saltes por favor que dói tudo à mãe, bébé água, olha traz água para a mãe. ..

    É nestas alturas que vejo a sorte de ter um filho que nunca está doente, ou que tolera muito bem as dores

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ahahahahahahahahahah
      nesse aspecto e com o mais velho também não me posso queixar que das dezenas de vezes que vomitou (dezenas, hã! nem imaginas o que aquele menino passou, bebia água só para conseguir vomitar alguma coisa) só por três vezes não chegou a tempo à casa de banho.
      E bem sei que o que contas foi ao contrário mas da minha experiência e do que vejo noutros, os adultos que apanham gastroenterites de crianças sofrem muito mais que estas. Eles têm resistência a vírus que nós não temos (eles andam mais com as mãos na terra, p.ex., acabam por ganhar defesas diferentes).

      Excluir
    2. *enteadas (não entradas, maldito corrector)

      Excluir
    3. Ah, "enteadas".. :DDDD percebi que te estavas a referir a alguém em particular, mas não tinha chegado às "enteadas" de facto...

      Excluir