quarta-feira, 7 de junho de 2017

Se isto não é sinal que preciso de férias então já não percebo nada...

Eu tenho uma pata de elefante. E uma planta com o mesmo nome.

Todos os dias, depois de jantar, deito-lhe a água que sobrou nos copos e sempre correu tudo muito bem. Há a rega semanal e o mimo diário. Sempre fomos muito cúmplices. Eu e a minha pata de elefante.

Mas hoje... Bom... Depois dos restos da água, hoje dei por mim a atirar-lhe para o vaso os grãos de arroz que os miúdos deixaram cair na toalha.

E a ingrata nem abanou o rabo nem nada.

10 comentários:

  1. Ahahahhahhahahhahhahahhahahhahahhahahahhahahhahahahahahahahahahaahahahahhahaaaahhahahahahhahaaahaha
    Vá lá que não lhe deste uma cabeça de pescada cozida! :DDDDDDDDDDDDDDDD

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. :DDDD vá lá, vá lá...

      Excluir
    2. :D :D :D :D :D

      Excluir
    3. É uma espécie de compostagem...

      Excluir
  2. Anda uma pessoa a criar uma planta para isto!

    ResponderExcluir
  3. :-)))
    Uma das coisas que me aborrecia imenso quando as minhas filhas eram pequenas, era terminar o jantar de rabo para o ar debaixo da mesa, a apanhar grãos de arroz do chão... que se colavam, desfaziam, argh, mas nunca me deu para os deitar às plantas... (lindo)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai aos grãos de arroz debaixo das cadeiras... Ando há que tempos para comprar um daqueles aspiradores portáteis por causa disso.

      Excluir
  4. Chorei a rir... Chorei copiosamente a rir. E o comentário da Palmier ainda me pôs pior.
    Obrigada, obrigada, obrigada pelo reforço dos músculos abdominais.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. :) uma pessoa cansada faz muitos disparates...

      Excluir