segunda-feira, 14 de julho de 2014

Cheguei agora da minha volta blogosférica, aí com uns três dias de atraso...

E só vos digo que, cá em casa, se a criancinha tivesse fominha e lhe dissessem que lhe iam buscar o leitinho e ela ficasse caladinha, não havia pãozinho, nem papinha, nem massinha... Havia leitinho para matar a fominha. Se a criancinha quisesse bebia o leitinho pela palhinha, senão paciencinha, é porque a fominha era poucochinha... 

Em qualquer altura, dando um safanãozinho no pãozinho a criancinha era bem capaz de levar uma palmadinha no rabinho para aprender que com a comidinha não se brinca, porque faz falta a muito boa barriguinha...

45 comentários:

  1. Estou aqui há uns tempos para escrever sobre isso. Que coisa mais estúpida, dois psicólogos, às cinco da manhã, a fazer massinha à criancinha. É continuar, a coisa há-de correr bem de certeza. Caramba, até fico nervosa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem de correr bem, não é? Hão-de saber o que estão a fazer, não é? O pior era se a criancinha se lembrasse de querer gambas al ajillo... Mas pronto, diz que tendo bimby a malta resolve sempre...

      Excluir
    2. Eu tenho ratinhos de molho, alguém quer?

      Excluir
    3. Depende... São biológicos?

      Excluir
    4. Claro. Directamente do produtor, num mercado da moda e tudo. Ainda não têm ossos, queres?

      Excluir
    5. Deixa lá... Fico-me pelos tremoços.

      Excluir
  2. Eu até não desgosto da moça, mas achei esse post absurdo, se algum dia me acordam às 5 da matina com fome e não querem leitinho, pois ficam com fominha. Que como diz a minha mãe dormir é meio sustento :P

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ahahahahahahah verdade... E, como diz o meu homem, é a dormir que se fortelecem as sinapses.

      Excluir
    2. Claudia, Claudinha e mamys muiiiiiiiiito responsáveis e papys muiiiiiiito aprovadores.
      Se a criancinha tivesse sido alimentada antes de dormir, que e a modos de como quem diz, não tivesse ido para a caminha com a barriguinha a dar horinhas, não se levantava as cinco da matininha a pedir comidinha.
      Estou enganada? Corrija-me se fizer favor.
      Uma mamy que não é fofinha.

      Excluir
    3. Se a criança lanchar tarde, provavelmente vai jantar mal e pode-lhe dar a fome a meio da noite. (Mas, por acaso, agora que penso não me lembro de alguma vez me ter acontecido. Mas a verdade é que há mil e uma razões que podem levar à criança não jantar devidamente.)

      Excluir
    4. Eu não fiz nenhuma crítica a NM porque acredito que não é uma mãe descuidada, mas critiquei a NM e as mamys fofinhas que vieram dizer que se isso acontecesse a elas os filhos acordarem de noite a pedir comida lhe davam umas palmadas.
      Eu não sou uma mamy fofinha e de fofinha tenho pouco, e acho que uma palmada com razão só faz bem e educa, mas sei assumir as minhas responsabilidades de mãe.

      Excluir
    5. Minhas caras blogo-pessoas, estais a ver este comentário? Para mim é um exemplo perfeito de quem deturpa tudo só para ver o circo pegar fogo. Por mim fica a falar sozinha, mas se achares o contrário fazei o favor de lhe responder..

      Excluir
    6. Desonestidade intelectual. É deixar falar, vozes de burro não chegam ao céu...

      Excluir
  3. Mas...mas...não é suposto fazer todas vontades aos nossos filhos, por forma a que estes cresçam cientes do que é o amor, cheios de valores e felizes???

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A sério?? Ora merda. É que o mais velho hoje queria jantar gomas... E não queria tomar banho... Nem ir à cama... E eu, feita estúpida, contrariei-o em tudo...

      Excluir
    2. Depois não te admires se um dia destes ele chegar a casa e te disser que quer ser psicólogo.

      Excluir
    3. Ahahahahahahah Ia a correr fazer um teste de ADN...

      Excluir
    4. O pior é se precisar de um psicólogo e cair nas mãos de tais preciosidades...!

      Excluir
    5. Pois mas nem todos são assim. É que eu sou colega de profissão da rapariga e fico parva com algumas barbaridades por ela proferidas. Nunca esquecer que a vertente dela é a Organizacional, por outro lado, a formação base é a mesma. Mas lá está, ainda bem que ela seguiu a vertente organizacional...

      Excluir
    6. Acho que isto nada tem a ver com o ser de organizacional ou não... A minha área de formação não podia estar mais longe da psicologia e eu nunca cederia a uma birra daquelas...

      Excluir
    7. Eu entendo e ainda bem que o bom senso ainda impera em muitas pessoas.

      Refiro-me ao facto de ela ser psicóloga, de o andar a apregoar mas depois cometer tantos erros que parecem impossíveis a alguém que devia ter conhecimentos básicos na área.
      O que me referia é, por exemplo, como é que ela conseguiria dar o acompanhamento necessário a algumas crianças onde, por vezes, temos que deixar fazer birra, ajudar os pais a aprender a ignorar a mesma, a lidar, a relativizar... como é que ela faria uma coisa dessas?

      Ps: Se o bom senso imperasse em muitos locais nós (psicólogos) seríamos bem menos necessários neste tipo de contexto educacional/de formação. Mas vão existindo pais que não se demitem das suas funções apesar de, actualmente, a sociedade fazer uma pressão enorme aos pais que decidem repreender uma birra publicamente ou contrariar um filho. E isso ainda nos vai sair muito caro a todos a nível social.
      Sinceramente, cai-me muito mal ver uma pessoa que diz, publicamente, ser psicóloga a fazer isto e a publicá-lo como se fosse normal. É como o Quintino Aires que faz afirmações como psicólogo que não têm como base dados da psicologia. O pior não é o possível mau nome que dão aos psicólogos, o pior mesmo é a quantidade de pessoas que passarão a acreditar que, sendo um psicólogo a afirmar tal coisa, é porque deverá ser a melhor forma para agir. E no blog dela não faltam pessoas que acharam normal que, depois de todo o sucedido, ainda fosse fazer massa para a filha. Pior mesmo é que, segundo consta, estão ali 2 psicólogos a fazer isso depois de tudo o que aconteceu anteriormente.

      Excluir
    8. Olha... Percebo perfeitamente o que dizes e tens mesmo toda a razão. É que, na minha ignorância, eu leio aquilo e fico a pensar que sim senhora, deverá ser uma corrente da psicologia, um método estudado, algo minimamente validado... É que penso mesmo. Acredito mais no meu instinto que naquilo, mas fico mesmo a pensar que às tantas até se deveria fazer assim...

      Excluir
    9. Eu adoro quando supostos psicólogos dizem que outros psicólogos têm comportamentos que não se baseiam na psicologia. Faltaram às aulas? Ou só se esqueceram que a psicologia é uma disciplina que engloba e abraça 1001 maneiras de lidar com a psique humana? Cambada de totós pá.

      Excluir
  4. Só essa do sanafãozinho no pãozinho diz tudo... Estão a ir por um belo caminho. (Nada que não tivessem trilhado com aquela "outrageous kid party" (TLC, estamos aqui!) com purpurinas de bondade... O que aconteceu àquilo da mão esquerda não saber o que a direita faz?)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eles lá hão de saber o que estão a fazer... Têm formação na área, caramba! Uma coisa é certa, se há coisa que não tolero aos meus em circunstância alguma são os maus modos... Tanto se me dá que estejam doentes ou com sono. A boa educação tem sempre lugar e é um investimento para a vida... Uma das melhores ferramentas que lhes posso providenciar...

      Excluir
  5. Respostas
    1. Diz que sim, diz que sim...

      Excluir
    2. Eu vi, mas a minha reacção mantém-se. Come again?

      Excluir
    3. Não tens bimby, pois não?

      Excluir
  6. Estão ali a criar uma ditadorazinha, pois estão. Daquelas crianças birrentas que se atira para o chão quando contrariada. Coisa mailinda!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pode ser que não, pode ser que não... (Acho difícil, mas pode ser que não...)

      Excluir
    2. és mesmo a vizinha do 3º esquerdo. Vamos lá criticar a do 1º direito e a forma como educa a filha.... Enquanto isso vou fazer um blog onde conto tudo o que os meus filhos fazem, invento uns amigos, mostro as roupas. Eu é que sou fixe pá

      Excluir
  7. Ainda lhe perguntei se ia fazer sopinha de proposito, mas diz que tem Bimby e que sopa há sempre. Fico á espera do dia em que lhe apeteça bacalhau com natas ás 4 da matina.

    Esta vai ser mesmo Diva "eu quero, posso e mando"

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Escreve-se "à" e "às". De nada. :)

      Excluir
    2. sim eu sei. escapou-me com a pressa mas obrigado pela correção.

      Excluir
    3. Eu vi Lady_m, eu vi.... (Assobiar para o lado e fazer-me de desentendida também era coisa que eu fazia... Aos 15 anos, ou assim...)

      Excluir
    4. E nem lhe disse mais nada porque para explicar coisas como se tivessem 5 anos já me chegam as minhas conversas com o meu filho, que tem, efetivamente, 5 anos.

      Excluir
    5. E aviso-te já que esse exemplo do bacalhau era muito infeliz... A bimby tem uma receita que se faz no esfregar de um olho. :DD (mas ela percebeu onde querias chegar, assobiou foi para o lado que é diferente...)

      Excluir
    6. ahahah eu sei porque tb sou chique e tb tenho uma Bimby :P mas ainda assim nem um pãozinho eu ia torrar quanto mais...

      Excluir
  8. Confesso que achei o post ternurento na sua essência. Mas que se se passasse comigo, não passávamos do 2º nível. Leitinho, pãozinho. E chega. Chamem-me ditador, mas criança só tem querer até determinado ponto... Às vezes este tema até é motivo para conversa menos animada lá por casa...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então ditadora sou eu que costumo dizer ao meu que ele ainda não tem querer.

      Excluir
    2. Eu aos terroristas dos meus sobrinhos gostava de lhes dizer o mesmo, mas não tenho essa chance, por isso digo que só têm até determinado ponto!

      Excluir
    3. Silent Man, achei a ternurenta a forma como escreveu, mas - e sabendo que não sou tida nem achada na educação de ninguém - acho patética a história, com franqueza.

      Acho que há quem se tenha dispersado no facto da miúda ter tido fome (teve fome e pronto! Acontece, por uma imensidão de razões.), mas para mim o divino foi o cumpri todos os desejos da menina. Ela devia estar com uma moca de sono tal que já nem dizia coisa com coisa, se não "papasse o leitinho ou o pãozinho", talvez nem tivesse grande fome e estivesse era toda trocada com o soninho ;)

      Mas também pode ter sido uma situação muito excepcional.

      Excluir
    4. Silent, não deverá haver muitas crianças mais mimadas que as minhas. Estraga-os com mimos...Beijinhos e abracinhos a rodos. Mas - e aprende que eu não duro sempre - as crianças gostam de regras. E de rotinas. Se formos consistentes, eles são consistentes. Se eu digo não é não. Explico-lhe porquê, mas é não. E há-de ser sempre não. Naquele dia e nos seguintes... De nada. São 20 aérios.

      Excluir
  9. Concordo ali com o Silent...

    Beijinho,

    ResponderExcluir