quarta-feira, 29 de janeiro de 2014

Mas está a falar a sério? #4


A sério que este senhor de cabelos brancos ainda não arranjou nada mais interessante para fazer da vida que brincar às praxes?

9 comentários:

  1. Das duas uma, ou o senhor colecciona licenciaturas, umas atrás das outras, muito bem, que o saber não ocupa lugar, ou então é burro que nem uma porta para lá andar há tantos anos (desde 1988 - 24 matrículas). E não me venham dizer que não, que não tem nada a ver com burrice, que há cursos mais difíceis que outros, que há trabalhadores estudantes que por não terem disponibilidade demoram mais tempo a acabar o curso, porque por muito baratas que sejam as propinas - actualmente no ensino público rondam os 1000€/ano, andar estes anos todos a pagar propinas para fazer uma ou duas cadeiras por ano é burrice.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 1988??? Ahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahah!! Pá... Pode ser por tudo menos por dificuldade do curso... Ui... Imagino a quantidade de vezes que ele põe os pés numa aula...

      Excluir
  2. Respostas
    1. O que é que porá no CV?? Dux? :DDD Enfim...

      Excluir
  3. "CAREDO", que eu pensei que era o reitor...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Idade para isso já tem já... A sério, eu tinha vergonha...

      Excluir
  4. O tipo tem a minha idade, caneco. Até se me reviraram as órbitas, é pior que o Vasquinho da anatomia.

    ResponderExcluir
  5. Pelos vistos não tem mesmo nada melhor para fazer:
    http://postsdepescada10.blogspot.pt/2011/01/e-uma-experiencia-muito-propria.html
    "João Luís Jesus, mestrando em Engenharia Electrotécnica e de Computadores na Faculdade de Ciências e Tecnologias da Universidade de Coimbra, está no ensino superior desde 1988. Desde 13 de Janeiro de 2000 é o Dux Veteranorum da Universidade de Coimbra.

    Diana Teixeira(DT): O que é que o leva a não deixar a universidade?
    João Jesus (JJ) - Durante muito tempo foi o aprender a gostar desta casa, desta academia que é diferente em tudo. Comecei-me a envolver nisto através das secções, através da organização de queimas, latadas e comecei a gostar disto e a perceber o que era realmente a Académica, a Academia de Coimbra e ganhei um gosto muito grande por isso. Depois fui ficando, fui-me mantendo nas coisas até que me candidatei a Dux, ganhei as eleições e fiquei por cá. E agora, também já estou a trabalhar e as coisas ao mesmo tempo acabam por se prolongar."

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Qualquer dia vai à latada de bengala, mas tudo bem... Macacos ma mordam se percebo esta malta...

      Excluir