quinta-feira, 26 de junho de 2014

Disso do trabalho e dos filhos e da malandragem e das viroses e do coiso mais velho...

E se eu vos disser que sou muito melhor trabalhadora desde que sou mãe, derivadoS da sapiência e experiência com que a idade me brindou? Como? Ora como, meus bons blogo-amigos... Não desperdiçando tempo em cafezinhos de meia hora e almocinhos de hora e meia, não desperdiçando tempo com conversas de merda e fazendo tudo bem à primeira (sim, tenho um ego do caraças)... Estando concentrada e focada desde o primeiro ao último minuto e estabelecendo objectivos diários... Tendo a sorte de ter um trabalho que posso fazer desde casa, enquanto os miúdos se estão a vomitar todos com viroses, ou às 4h da madrugada quando estou com insónias... Isto sim é uma grande sorte, isto sim me faz organizar da forma que melhor me convém... Se preciso de ir com os meus filhos a uma consulta vou, se faço o meu trabalho às 2h da manhã, ninguém tem nada a ver com isso (desde que seja feito... e bem feito!) E mais vos digo... Sinto-me mais inteligente desde que fui mãe... Uma pessoa ginastica o cérebro que é uma coisa parva... A cabeça não pára e às tantas uma pessoa habitua-se a este ritmo alucinante e à falta de margem para erros estúpidos...

Mas, agora, se perco tempo a passear no shopping à procura do melhor vestido ao melhor preço ou se fico meia hora a ler um livro na esplanada depois do trabalho?... Eh pah... Não!! Mas se me sinto mais rotinada e mais capaz que nunca para fazer o meu trabalho? Eh pah... Sim!!


14 comentários:

  1. Só quem não percebe nada de nada é que acha que cortar a vida pessoal a um trabalhador é uma coisa boa. Toda a gente precisa de ter vida fora do trabalho. Só assim continuamos a ter garra e vontade. Se não quisesse passear, jantar fora, casar e ter filhos, garanto que não trabalhava tanto como trabalho.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É mesmo isso, principalmente nos trabalhos mais qualificados onde as pessoas não fazem salsichas e têm de estar com a cabeça no sítio. Estar muito tempo no local de trabalho não significa, necessariamente, produtividade...

      Excluir
  2. Acho que ser mãe nunca prejudica o trabalho de ninguém. Na minha profissão os prazos são uma pressão enorme e o facto de ser mãe e de ir com a minha filha ao médico ou de ficar em casa quando ela está doente, nunca fez com que deixasse passar algum prazo. O que se faz mal antes de ter filhos continuar se á a fazer mal, o que se fazia bem, continuar-se- á a fazer bem, acho eu.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O que eu quis dizer é que uma pessoa se torna mais eficaz. Organiza-se melhor. Saio mais cedo, é verdade, mas não sou menos produtiva (antes pelo contrário)...

      Excluir
    2. eu compreendi perfeitamente o que quiseste dizer e concordo inteiramente. Mas, se alguém for muito mau no que faz não ficará bom só por ter sido mãe, penso eu.

      Excluir
    3. :DDDD Isso é verdade... Até pode ficar pior, pelo menos tem mais desculpas...

      Excluir
  3. E eu acrescentaria ainda que quando a empresa me dá X eu sinto-me muito feliz por lhe dar X+1. Mas faço-o porque estou bem, porque me sinto reconhecida e respeitada. É uma obrigação, mas sem o ser...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Precisamente. Eu sinto-me tremendamente realizada a nível profissional. Adoro o que faço e, presunção à parte, acho que sou boa naquilo que faço. E sou reconhecida e facilitam-me a vida e isso está tudo relacionado e é uma feliz pescadinha de rabo na boca... E se me dão 100 eu dou 120... O último trimestre do ano passado foi terrível para mim... Ajudaram-me em tudo quanto lhes foi possível. Conclusão: trabalhei durante a licença de maternidade, por MINHA livre iniciativa, para de certa forma compensar o que não consegui produzir na pior altura da minha vida... Podia não o ter feito, pois podia, mas para mim foi uma questão de gratidão.

      Excluir
  4. As contas foram feitas com os dados existentes: não são as mães com filhos que mais faltam. Acho que não há mais nada a dizer.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É o que a ana diz... Quem é competente não é por ter filhos que vai deixar de o ser...

      Excluir
  5. :D

    És grandi melheri!

    Beijinho,

    ResponderExcluir
  6. Nem mais. Nunca fui tão produtiva no horário de trabalho e a trBalhar em casa cm depois de ser mãe. Não há cá tempo para coisas, é fazer e andar

    ResponderExcluir