quarta-feira, 4 de maio de 2016

O problema nem é tanto existirem, é multiplicarem-se.

Um casal com carrinho de bebé. 
Ela loira platinada, com as raízes muito pretas, cabelo muito repuxadinho num rabo de cavalo, argolas prateadas, calças de ganga de cintura baixa três números abaixo, os xixos da cintura ali bem ao dependuro, um bomber jacket curtinho mesmo ali onde acabam os tais xixos. Sapatilhas de marca brancas, imaculadamente brancas. 
Ele de argola dourada, calças de fato de treino de marca, t-shirt de basquete de marca, boné dos Super-Dragões virado para trás. Sapatilhas brancas, imaculadamente brancas. De marca, claro. 

(E quem mora no Porto já reconheceu a fauna que descrevo há três linhas atrás. Tooodos iguais. Todos!)

De repente...

TINÓNI-TINÓNI-TINÓNI

"Olha os bombeiros filho, olha... Têm de ir depressa, devem ir salvar pessoas...", digo eu ao Baby, no passeio, enquanto afasto o carrinho o mais possível da estrada...

Atrás de mim só ouço o tal jovem da moçoila e do bebé: "OLHÓ MENINO!!!!!! HEEEYYY!!! O MENINOOOO!! PALHAÇOS DO C*RALHO!!"

E eu sem perceber... "Ai meu Deus, ai meu Deus... O que será que aconteceu??"

"FILHOS DA PUUUTA!! CABRÕOOES!!", continuava o jovem aos berros de braços no ar em direção ao carro dos bombeiros.

Eu petrificada no passeio a tentar perceber o que tinha acontecido... 
Passa por mim o jovem, a moçoila e seu bebé e ouço:

"Fuôda-se!! Se tem algum jeito... Taba a dormir tom bem-he a criãnça!! Filhos de uma puta pá..."

(...)

Pois é... A acordar meninos... Ainda se dizem eles soldados da paz... Tss-tss... Parece impossível!

33 comentários:

  1. De facto, que falta de consideração dos bombeiros....Não sabem quanto custa adormecer uma criança? Francamente, insensíveis é o que são!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É gente que não pensa verdadeiramente no bem estar do cidadão, sabes?

      Excluir
    2. ...bem estar de cidadania. Vê se aprendes a falar!

      Excluir
    3. Era um menino, carai! :DDDD

      Excluir
  2. Respostas
    1. (O problema é que estas pessoas são nascidas e criadas numa cultura do eu, quero, posso e mando, é tudo meu e sou o maior da minha rua e se tens alguma problema com isso parto-te já a boca toda. E depois, lá está, reproduzem-se. Muito.)

      Excluir
  3. Querida Nê,
    a fauna que descreve não é só no Porto, às vezes também na minha terra assisto a este género de espectáculo. Mas o Porto é das cidades mais bonitas de Portugal e estes "tesourinhos" fazem parte dessa cidade que eu adoro.
    (A pronuncia do norte está muito bem "apanhada", parece que estou mesmo a ver a cena.)
    Um grande beijo Nê para todos da

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ahahahahah fazem parte do património cultural da cidade, de facto! :DDDD
      Beijinhos Pê. Espero que esteja tudo tranquilo.

      Excluir
  4. Ó que carago, páh! Isto nom se faz! Nom se faz!

    (essa fauna daí é igualzinha à de cá de baixo a não ser numa coisa: têm um sôtaque muito mais giro, carago!)

    :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai é?! Achei que fosse fauna autóctone. ;D

      Excluir
  5. Ui... ainda ontem encontrei uma espécie dessas à solta... no Centro de Saúde e o meu filho de 3 anos a queixar-se alto e bom som: "Mamã, cheira mal!"

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ahahahahah A sério?! Por acaso estes de que fala até têm um certo culto da imagem (muito americanizado). Mas isso não implica boa higiene, é verdade...

      Excluir
  6. Também acho indecente esse pessoal que incomoda o descanso dos outros para salvar vidas. Já não há respeito. INDECENTE.

    ResponderExcluir
  7. Isso é o correspondente à Zona J, aqui em Lisboa :)
    Todos tirados pelo mesmo molde.

    Mas digo-te que, quando os tinha pequeninos, a dormir na praia, e passava o senhor das bolas de Berlim, cheguei a ir a correr para lhe pedir para não gritar quando passasse lá pelo meu barraco :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O senhor das bolas de Berlim não conta para este Totobola... ;D

      Excluir
  8. o casal, de marca, assim, nesses preparos vocálicos, acentuarm um pouco mais a marca que os caracteriza! Já os moços do tinóni, acham-se muito importantes por apitarem uma sirene, e depois não querem ficar mal falados.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fazem tudo por tudo para dar nas vistas os tipos das sirenes. Nunca vi tal coisa... ;)

      Excluir
  9. Tu não me digas que foste ao Parque Nascente... fiquei chocada para a vida quando fui à Primark do Parque Nascente - nunca tinha entrado na bendita loja, queria conhecer. Aquele shopping é um antro desse tipo de pessoas, tão bem vestidas e refinadas.

    Fdp da ambulância, a fazer barulho...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ahahahahahahahahahahahahahahah Não te queixes... Ir à Primark do Parque Nascente a um fim de semana é uma experiência sociológica ímpar. Até haviam de cobrar bilhete. :DD

      Excluir
  10. Não sei se rio se choro!

    Luciana

    ResponderExcluir
  11. ó pá tão bom... mas a fauna descrita (infelizmente) não é exclusiva aí de cima, cá em baixo é exatamente igual: o eixo Amadora / Chelas / Mouraria partilha o mesmo estilo, argolas e cabelo repuxado igual ! só muda o boné - que é do benfas, claro está !e a pronúncia à pintas Lx !!

    ResponderExcluir
  12. Dessa fauna é às multidões, ali para os lados da margem sul. Têm é uma pronúncia diferente, mas a pinta é a mesma.

    ResponderExcluir
  13. E agora dizei-me lá, esta malta aí também se reproduz como coelhos a começar aí aos 18? Ou são os ares do Douro?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É igual, que para se autodeterminarem precisam procriar.

      Excluir
    2. Ahahahahah dizes que é uma estratégia de perpetuação da espécie? Então está bem...

      Excluir
  14. Ahahah, não se faz pá! Tenho de confessar que gosto de 'apreciar' a espécie quando passeio pelo Porto, acho até que deviam ser Património da Humanidade x)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ora nem mais, esses, as vendedeiras do Bolhão e os bêtos da Foz. :D

      Excluir
  15. Vem morar na Ajuda, Lisboa. É só amigos desses a cada esquina.

    ResponderExcluir
  16. Estibestes no Marquês, naum?

    (Trato por tu, para acrescentar o "s", que adoro! :P)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Puruacaso foi meismo meismo à beirinha... :DD

      Excluir