segunda-feira, 12 de dezembro de 2016

Agridoce.

Um filho febril a dormitar-me no colo e um dos livros mais absorventes que já me passou pelas mãos.

11 comentários:

  1. Respostas
    1. Seria melhor se ele estivesse bem, mas bom... Não sendo grave é sempre mais fácil...

      Excluir
  2. D'accord. Também o devorei. E não é incrível o livro ter ficado quase esquecido imenso tempo? Parece que foi uma jornalista francesa que pegou nele e resolveu traduzi-lo para francês, que o ressuscitou, já o autor tinha morrido há muito...

    (as melhoras do menino, NM)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É maravilhoso! (Um editor do Expresso recomendou-o e eu fiquei curiosa.)
      Não é tão bom quando isto acontece?! Estou a lê-lo e já com pena de que se me acabe...

      (Obrigada, Susana. Têm sido dias muito chatinhos mas agora já está a antibiótico...)

      Excluir
  3. Respostas
    1. Sete dias!! Se-te dias fechado em casa.

      Excluir
  4. Espero que não tenhas conseguido terminar, sinal de que o pequeno está melhor ;)

    ResponderExcluir