quarta-feira, 11 de janeiro de 2017

Por ele, o Tiaguinho

Tenho uma amiga, essa amiga tem um filho, um filho pequenino. Esse filho pequenino tem uma doença. Aquela doença que nunca se diz o nome. Aquela doença que daqui a uns anos vai ser  tratada com mais eficiência.Tenho uma amiga, uma amiga forte, uma amiga MÃE. Uma amiga que tem de tratar a doença já, antes de se encontrar a solução milagrosa, já.Tenho uma amiga que ficou sem chão em 2015.Tenho uma amiga que conseguiu reagir e dar a volta e lutar. E tudo estava a correr bem, e a vacina já se avistava...Mas tenho uma amiga que voltou a ficar sem chão, e a doença voltou.Tenho uma amiga lutadora que tem um filho pequenino. E os filhos pequeninos não podem ficar doentes! Mas eu tenho uma amiga com um filho pequenino doente...Esta é mais uma forma de mandar luz e força e sol e cores e carinho e amor e preces à minha amiga e ao filho pequenino.O filho pequenino é grande de tão heróico que é.O filho pequenino vai ficar bom!O filho pequenino é o Tiaguinho.

8 comentários:

  1. Respostas
    1. A esperança é real, o plano tem aval da equipa médica e a idoneidade é à prova de bala. Pouco mais faço que a minha obrigação.
      (Bem sabes que é recíproco, love.)

      Excluir
  2. Done, baby.
    Beijos para ti, para a tua amiga, um cheio de braços para o Tiaguinho.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada LB. <3

      (Nem imagino como será viver assim... Baixar os braços é que nunca será solução.)

      Excluir
  3. Uma mãe (um pai) nunca deviam passar por isto. Um abraço, uma força para os pais do Tiago e para o Tiago

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nem imagino o que seja Anita, nem imagino...

      Excluir