terça-feira, 16 de setembro de 2014

De como talvez se ame alguém que não ouve a mesma canção

Dizia eu certa manhã ao meu homem que não tinha dúvidas que a melhor música de todos os tempos é a Hallelujah do Leonard Cohen.



Teve o desplante aquele senhor de me dizer que não, que o Leonard Cohen era bom era para as insónias... Mais, teve o distinto descaramento de me dizer que preferia, "de longe", hã, "de longe", a versão do Rufus Wainwright.



Pois que com certeza tivemos logo ali as couves pegadas ao pote... Uma discussão interessantíssima, de um nível que nem queirais saber: argumentava eu: "olha que não, olha que não", contra-argumentava ele: "olha que não tu, olha que não tu".... 

Nisto, e toda lampeira no ai-já-vais-ver-o-que-é-bom-para-a-tosse atiro-lhe com um: "Bom, tu é que sabes mas olha que é uma verdade universal aquilo do não se amar quem não ouve a mesma canção." Nisto, e estupefação das estupefações, responde-me ele:  "Mas estamos a falar da mesma canção..."

Ai que eu até tive uma tontura e tive de me agarrar a uma parede para não cair desamparada com tamanha alarvidade. Pois que se deu mais outra carrada de nervos e outra discussão com a irrefutabilidade de argumentos do "olha que não, olha que não", contraposto por um "olha que sim, olha que sim"...

Nisto, qual gaja que é gaja, estava eu pronta a disparar um: "Pronto, já não gostas de mim , não é? É isso que me queres dizer, não é?" quando se me ocorre... "E se ele me diz que não? Que já não gosta de mim?" Fiz uma revisão mental... Já estou bem entrada nos trintas, não tenho mais nenhum homem de reserva, tenho uns bons oito quilos a mais no lombo, tenho dois filhos pequenos a tiracolo... Nã.... Deixa-me estar quietinha e não me pôr a jeito que agora não me dava jeitinho nenhum ficar sem marido... "Pois com certeza que sim meu doce, pois com certeza que é mesma canção!...". 

Rimo-nos e fomos tomar o pequeno-almoço; eu, obviamente, com a certeza que o Hallelujah do Leonard Cohen é a melhor canção de sempre e que são duas canções diferentes.

20 comentários:

  1. Respostas
    1. Tou ali com a Lulu... Mas não é a melhor música de sempre. Nem sequer do Leonardzinho. Gosto muito mais da "I'm Your Man" e sua orquestração anos 50.

      A melhor música de sempre? Para mim, "Stairway to Heaven" de Led Zeppelin. Ou o "Nightswimming" dos REM. Ou o "Sheep" dos Pink Floyd...

      Excluir
    2. Olhe que não, olhe que não... :DD (E há lá outra maneira de discutir isto?)

      Excluir
    3. Pois, não há. Vem do gosto da pessoa. E tenho de admitir que o teu, pelo que tenho visto até agora, é excelente! :D

      Excluir
    4. Estais a gozar comigo, não estais? Ca falta de respeito...

      Excluir
    5. São canções totalmente diferentes. Sempre que o Senhor e Mestre Cohen a canta, fá-lo de forma diferente, quanto mais cantada por um qualquer!
      Jeff Bucley?! Pfff! Mérito ao homem da NM que não a indicou. Já agora deixo ali em baixo a versão do John Cale, na qual o Bucley se inspirou. Diz a história que o Cale após ouvir ao vivo o Cohen cantar a canção nas mais variadas versões - Written and rewritten by Cohen over the years-, lhe pediu a letra. Cohen enviou 15 páginas. http://www.telegraph.co.uk/culture/music/3554289/Leonard-Cohen-Hallelujah.html

      https://www.youtube.com/watch?v=0UFRQZatJT0

      Excluir
    6. http://3.bp.blogspot.com/-QiVWVDaKzOo/Uj_gVO4I2fI/AAAAAAAAIns/VtSPGpIdKd4/s1600/applause.gif

      Excluir
  2. Claro que se ama quem ouve uma canção diferente, num sentido literal, seja num sentido mais lato.
    O que me causa estranheza é o oposto, é que haja alguém que só conceba o amor se houver perfeita coincidência de opiniões e gostos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ui, se é pela diferença de opiniões tenho o casamento seguro. :D

      Excluir
  3. A melhor versão é esta: http://www.youtube.com/watch?v=AdyTXBT5CQE

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito boa sim. :) Mas... Se não se importa... Cohen!

      Excluir
  4. Olha que não, olha que não ...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olha que sim gatinha, olha que sim... (A menina quererá que eu abra o porta ao cão? :DDD)

      Excluir
    2. Isso é uma ameaça? Que feio, NM ! :D

      Excluir
    3. Ahahahahahahahahahahahah..A menina já devia saber como é que eu sou com quem vem para aqui discordar da minha opinião... É que solto logo os cães... :DDD (são é uns chihuahua minúsculos mas isso agora não interessa nada.)

      Excluir
  5. Quanto a mim acho que quer seja um ou outro a interpretá-la, o efeito é o mesmo.
    Acho que essas questiúnculas menores entre marido e mulher são irrelevantes.
    O importante é que na hora da...olhe! Pode ser mesmo Aleluia! A música saia melodiosa e afinadinha pelos dois, alinhada pelo mesmo diapasão.
    O resto, quer seja um quer seja outro cantam-na na mesma mal e podiam fazer muito melhor
    Ou não e os dois cantam-na muito bem e as opiniões divergentes morrem mesmo por ali.
    É isso, acho!
    Corvo.

    ResponderExcluir
  6. oh pá, p+o estelar, é o que te tenho a dizer.
    aquela voz rouca linda.
    e ainda por cima o outro tem voz de rapaz limpinho com barbar feita... :|

    ResponderExcluir